RocketAds – Curso de Facebook Ads & Instagram Ads

Como Vender no Facebook, WhatsApp e Instagram

Artigo por Felipe Cardozo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O Facebook Ads é uma das maiores plataforma de anúncios do mundo. Diariamente, milhares de anunciantes vendem seus produtos ou serviços.

Na maioria das estratégias, o foco é um só: Vender!

Existem alguns estágios a se respeitar antes que você tente vender seus produtos ou serviços usando Facebook Ads.

Respeitar esses estágios fará com que você ganhe mais performance para quando for a hora certa, tentar fechar uma venda.

Mas antes de falar sobre estágios, é importante você saber como o Facebook Ads pode te ajudar a gerar mais vendas.

É o que explico nesse artigo.

Vamos lá?

Venda direta

A venda direta é uma ação que muitos anunciantes fazem, entretanto, alguns aspectos podem influenciar no desempenho deste tipo de venda.

O ideal é seguir uma estratégia aplicada a um funil de vendas.

Mas ainda assim, se levada em consideração alguns aspectos, você pode conseguir vender produtos vendendo diretamente para sua audiência.

Vou explicar melhor.

Se você possui um produto ou serviço, poderá criar um anúncio no Facebook Ads com objetivo de conversão onde o foco é que o usuário clique no anúncio, vá para sua página de venda ou e-commerce e feche a compra.

Porém, há alguns aspectos que influenciam os resultados nessa ação.

Um desses aspectos é o momento da sua audiência.

Ninguém entra no Facebook para comprar alguma coisa. Você acessa o Facebook para se socializar, mas não comprar. O Facebook é uma plataforma conhecida por ser topo de funil (e se você não entendeu, leia esse artigo sobre funil de vendas) e geralmente quando você anuncia no Facebook com foco em venda ou tráfego direto, você vai atingir um público que chamamos de “público frio”.

A realidade é que essas pessoas na maioria das vezes não conhecem seu produto, sua marca, seu serviço, ou sequer conhece você numa primeira abordagem com essa estratégia de tráfego/venda direta.

Além de ainda não confiar na sua solução, não fica claro nesse momento se o que você tem para oferecer vai sanar a dor que esse usuário tem.

Mas como resolver isso? Criar uma estratégia com base em um funil de vendas.

Outro aspecto que influencia o desempenho de vendas diretas é o valor do seu produto ou serviço.

Quanto maior o valor, mais dificuldades você terá em vender seu produto ou serviço.

Pense: Um usuário até está disposto a pagar R$47,00 por um curso que não conhece e não sabe se é bom. Mas ele vai ter bastante resistência em pagar por um curso que ele não conhece e que custa R$997,00, por exemplo.

Além de ser mais difícil vender produtos com tickets maiores, os custos por aquisição tendem a ser maiores também.

Portanto, a venda direta funciona? Funciona, mas considere refletir sobre os pontos citados mais acima, ok?

Venda no WhatsApp

No Facebook Ads há um objetivo de campanha que permite você anunciar e levar o usuário diretamente para o seu WhatsApp ou para um grupo no WhatsApp.

Uma aluna minha, por exemplo, atua nessa estratégia. Ela vende Kits/Livros de Direito para concurseiros.

Mas como ela é uma representante dessa editora, ela precisa fechar a venda diretamente no WhatsApp.

Ela possui algumas agentes comerciais que recebem esses leads no WhatsApp e iniciam a negociação para vender os Kits.

Cada Kit custa mais de R$1.000,00, mas ainda que como dito acima é difícil vender diretamente, essa aluna consegue vender muito bem e ter um ROI extremamente atraente.

Os custos por aquisição (CPA) dela são ótimos o que gera um bom lucro mensalmente.

Mas alguns aspectos me fizeram crer que há exceções na hora de criar uma estratégia de venda direta.

Veja! Antes dela estudar meu curso, ela tinha dificuldades para vender nesse mesmo modelo, e foi por isso que ela comprou meu curso.

Ao ajudá-la, percebi que haviam erros técnicos nas suas estruturas de campanhas que faziam com que ela perdesse muito dinheiro ao anunciar no Facebook Ads, gerando um lucro muito baixo e às vezes, prejuízos.

Além disso, os criativos usados por ela eram muito limitados e com qualidade a desejar.

Feito todos os ajustes orientados por mim, ela conseguiu vender em uma semana o que antes ela levava um mês inteiro para conseguir.

Veja nas próprias palavras dela abaixo:

Em suma, com uma estratégia correta, configurando o público ideal e respeitando todos os critérios técnicos, vender pelo WhatsApp é sempre uma ótima alternativa.

Venda pelo Instagram

O Instagram é a rede social do momento. O queridinho dos anunciantes.

Há um objetivo no Facebook Ads que permite você criar anúncios e levar os usuários para o Direct do Instagram.

Dependendo da atuação do seu negócio, e claro, se sua presença for mais massiva no Instagram, esta é uma outra boa alternativa para vender seus produtos ou serviços, mas assim como no WhatsApp, você precisará atuar diretamente em contato com esses leads para fechar uma venda.

Venda em seu e-commerce

Se você tem um e-Commerce, o Facebook lhe trará muitos resultados.

Há um recurso, por exemplo, chamado de Catálogo de Produtos. Através desse recurso, você consegue puxar os produtos de sua loja virtual diretamente para o Facebook e veicular esses anúncios para os usuários.

A maioria das plataformas de e-commerce possuem um arquivo XML que carrega os produtos da loja. E uma vez configurado dentro do catálogo, os produtos são trazidos em tempo real para dentro do Facebook.

A vantagem de trabalhar dessa forma é que uma vez que um produto se esgote no seu e-commerce, ele também passa a ficar como esgotado no Facebook.

Se um produto entra em promoção, o valor também altera no Facebook. E se você altera qualquer coisa no produto em sua loja virtual, também muda no Facebook.

Você configura um horário especifico do dia para que o Facebook faça o update dessa integração para atualizar esses itens.

Isso faz com que os produtos sempre estejam atualizados no Facebook.

Mas essa não é a melhor parte. Este recurso, permite por exemplo, você exibir um anúncio de carrossel de produtos que o usuário acabou de ver em seu e-commerce.

Isso se chama Remarketing Dinâmico! Já percebeu que às vezes você acessa um e-commerce, entra na página de alguns produtos e a partir daí exatamente esses produtos passam a te perseguir.

Esse tipo de Remarketing é um dos que mais trazem resultados para quem tem e-commerce e gera muitas vendas.

Esse tipo de Remarketing também permite você criar anúncios chamados de cross-sell e up-sell.

O cross-sell permite você exibir um anúncio de carrossel de produtos similares aos que um usuário acabou de comprar. Sabe quando você compra uma calça em um e-commerce e logo em seguida passa a ser perseguido por anúncio de carrossel com calças, tênis, etc? Isso é cross-sell e também tem ótimo desempenho se configurados corretamente.

Já o up-sell é semelhante ao cross-sell, mas neste caso você apresenta aos compradores produtos de valores maiores, que podem ser uma evolução do produto comprado.

Como exibir anúncios de perfumes mais caros após um usuário comprar um perfume de ticket baixo em seu e-commerce.

Venda como Afiliado

Outra forma de vender através do Facebook Ads é como afiliado. Desta forma, você se afilia a um produto ou serviço de outro produtor e cria anúncios no Facebook levando o usuário para a página de venda do produtor.

A cada venda, você recebe uma comissão que é determinada pelo produtor. É importante antes de se afiliar a um produto, conferir a comissão que cada afiliado recebe em uma venda.

A vantagem de vender produtos como afiliados é que você pode começar a lucrar sem ter qualquer produto ou serviço e não ter qualquer tipo de gerência sobre o comprador após ele comprar o produto.

Basicamente o que você tem a fazer é anunciar o produto, vender e aguardar o dinheiro cair na sua conta.

Atualmente, existem diversas plataformas onde você pode se afiliar a produtos e serviços, nas quais destaco:

Estratégia para afiliados

Ao anunciar no Facebook um produto que não é seu, você precisa ficar de olho em uma métrica muito importante que é o CPA (Custo por Ação) ou (Custo por Resultados).

Se sua campanha é uma campanha de conversão, por exemplo, você precisa ficar de olho no seu CPV (Custo por Venda).

Digo isso, pois o valor base que você deve olhar em uma estratégia de afiliado não é o valor do produto, mas sim no valor da sua comissão.

E se atentar a isso faz com que você deixe de perder dinheiro anunciando. Vou explicar melhor.

Suponhamos que você se afilia a um produto (um curso, por exemplo) em que o valor dele R$100,00.  A comissão para o afiliado é determinado pelo produtor em 50% sobre o valor do curso.

Ou seja, a cada venda, você recebe em torno de R$50,00.

Ao anunciar no Facebook, você precisa ficar de olho no Custo por Venda. Se o custo por venda ficar na média de R$25,00, quer dizer que a cada venda você vai receber R$25,00 líquidos.

Vamos aos cálculos:

Valor do produto: R$100,00
Sua comissão: R$50,00
Custo por Venda: R$25,00

Ou seja, sua comissão menos o custo por venda = R$25,00

Essa observação é importante demais, pois se o custo por venda ficar em R$40,00, por exemplo, você estará lucrando apenas R$10,00 e é nesse momento que você deve refletir sobre ajustes, otimizações e melhorias nas suas campanhas para que você consiga baixar seu custo por venda.

Se o seu custo por venda ficar em R$55,00, então piorou! Você está perdendo R$5,00 a cada venda gerada. É literalmente você pagando para trabalhar para o produtor ao qual você é afiliado.

Atente-se.

Venda direta como afiliado

Levando em consideração o que falei no início do artigo sobre vender diretamente, se o produto a0 qual você é afiliado for com um ticket razoável como por exemplo R$97,00, vale a tentativa de criar campanhas para venda direta.

Mas sempre, sempre, SEMPRE fique muito atento ao Custo por Venda.

Alguns produtores oferecem materiais para que você consiga criar seu funil de vendas e dessa forma, você pode estruturar campanhas com foco em distribuição de conteúdo com prospecção e remarketing e essa estratégia tende a dar mais resultados.

Resumo

Existem ainda algumas outras estratégias e formas de vender no Facebook, mas essas são as mais praticadas atualmente.

E você? Já vende no Facebook? Com qual estrutura você trabalha?

Deixe seu comentário abaixo.

Até a próxima!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Rocket Cursos Online LTDA / CNPJ: 36.555.335/0001-13