O CBO, sigla para (Campaign Budget Optimization) é um recurso do Facebook Ads que permite a configuração dos orçamentos a nível de campanha. Dominar bem sobre CBO no Facebook Ads é fundamental para a boa performance de suas campanhas ao anunciar no Facebook Ads.

E isso foi uma das coisas mais incríveis que o Facebook fez nos últimos anos.

Mas para saber o quão este recurso é incrível, precisamos entender como era quando não tínhamos a CBO e somente a ABO (Ad Set Budget Optimization).

Exemplo de estrutura na CBO

No exemplo acima no modelo ABO, temos uma campanha e 5 conjuntos. Temos também um orçamento diário de R$50,00. Na ABO o Facebook só permite você configurar o orçamento a nível de conjunto, ou seja, inserir um valor de orçamento diário para cada conjunto. Na ABO, somos nós que determinamos quanto de investimento diário cada conjunto vai receber.

No exemplo acima, os R$50,00 diários foram divididos por igual para os 5 conjuntos de anúncios, ou seja, cada conjunto está configurado com um orçamento de R$10,00 por dia, totalizando R$50,00 no total de orçamento diário.

ebook
Primeiras vendas com Facebook Ads

Importante dizer que a distribuição do orçamento não precisa ser igualitária como no exemplo acima, mas deve respeitar a regra básica do Facebook Ads. Você precisa obrigatoriamente investir um mínimo de U$1,00 para cada conjunto por dia. A conversão de Dólar para Real no momento que escrevo este post está na casa dos R$6,00, ou seja, você precisa obrigatoriamente configurar um mínimo de R$6,00 para cada conjunto na ABO.

Exemplo de estrutura na CBO do Facebook

Já na CBO, a configuração do orçamento diário é feito na campanha e não nos conjuntos. Dessa forma, o próprio Facebook distribui automaticamente o orçamento entre os conjuntos que estão dentro da campanha.

CBO no Facebook Ads

No exemplo acima, temos a mesma estrutura exemplificada lá em cima, mas como a configuração do orçamento é a nível de campanha, o próprio Facebook distribui esse orçamento para os conjuntos.

Ah, e ainda que você esteja na CBO, o total do orçamento diário configurado na campanha deve ser o suficiente para que cada conjunto receba um mínimo de U$1,00 (R$6,00 por dia).

Qual a vantagem de usar a CBO no Facebook ao invés da ABO

Para você entender as vantagens de usar a CBO no Facebook Ads, vou usar o contexto dos exemplos deste post. Na ABO, imegine que o conjunto #1 esteja performando melhor que os demais conjuntos, ou seja, o CPA (Custo Por Ação) está bem melhor que os demais.

Não seria melhor então que esse conjunto recebesse mais verba para ter uma performance melhor ainda? Pois é! Na ABO, essa distribuição tem que ser manual, ou seja, você precisa analisar sempre os resultados para fazer essa distribuição, tirando verba de um conjunto e inserindo em outro conjunto.

Além de ser uma tarefa trabalhosa e que pode ser mais trabalhosa ainda dependendo do tamanho da sua estrutura, existe aí um outro problema: Fazer alterações pode reiniciar a Fase de Aprendizado do Facebook Ads e isso não é bom!

Foi aí que o Facebook criou a CBO. Com a CBO, o Facebook pega o valor do orçamento configurado na campanha e distribui automaticamente esse orçamento para os conjuntos. E isso nos poupa trabalho e ainda faz com que deixemos o Facebook usar toda sua inteligência para esse processo, uma vez que ele privilegia conjuntos com maior potencial de gerar resultados pelos melhores custos.

Ou seja, se a inteligência do Facebook entender que um conjunto específico tem maior potencial de gerar melhores resultados, ele vai dar mais verba automaticamente para aquele conjunto.

Quais critérios o Facebook usa para distribuir o orçamento entre os conjuntos na CBO?

O Facebook usa alguns critérios importantes na tomada de decisão na hora dele próprio distribuir automaticamente o orçamento na CBO.

Tamanho do público

O Facebook tende a injetar mais verba para um conjunto em que o público é maior.  E isso fica bastante evidente, por exemplo, quando você tem um conjunto de prospecção e um de remarketing na mesma campanha com a CBO ativada. Desta forma, o conjunto com o público de prospecção recebe mais verba, pois geralmente é um público maior do que um público de remarketing.

Probabilidade

Além do tamanho do público, o Facebook também considera a probabilidade daquele público gerar melhores resultados (um CPA – Custo por Ação menor). Isso também fica evidente quando você tem um conjunto com público de interesses e outro com público de lookalike dentro de uma mesma campanha com CBO ativado.

Histórico

Se você já tem um conjunto com um público que já te gerou resultados, o Facebook considera esse histórico para determinar a qualidade desse conjunto/público e assim liberar mais verba para ele.

Como controlar essa distribuição do orçamento entre os conjuntos numa CBO?

Ainda que o Facebook distribua automaticamente o orçamento entre os conjuntos numa CBO, você tem total controle do fluxo dessa distribuição entre os conjuntos. Ou seja, você consegue determinar quanto no mínimo ou no máximo determinado conjunto receberá numa campanha de CBO.

Para isso, basta você habilitar a opção de limite de gastos num conjunto de anúncios. Mas essa opção só aparece quando você edita um conjunto que esteja dentro de uma campanha com a CBO ativada, ok?

Veja um exemplo abaixo:

CBO no Facebook - Mínimos e Máximo

Ah, e claro, o mínimo configurado deve respeitar o mínimo obrigatório por conjunto que é U$1,00 (R$6,00 por dia).

Mas quando devo controlar o orçamento dos conjuntos numa CBO, você deve estar refletindo… Explico!

É muito comum anunciantes verem seus resultados despencarem quando mudam da ABO para a CBO, isso porque eles percebem que um conjunto que antes performava bem, passou a não performar tão bem na CBO.

E isso pode acontecer porque o Facebook pode parar de dar mais verba para aquele conjunto que performava bem para dar mais verba para outro conjunto.

Isso acontecia muito em campanhas em que havia conjuntos com públicos de remarketing e conjuntos de prospecção na mesma campanha.

Por óbvio, o Facebook tende a dar mais verba para o conjunto de público maior, deixando o conjunto com público de remarketing com menos orçamento.

Com o recurso de controle de gasto mínimo e máximo diário, você consegue determinar, por exemplo, que um conjunto deverá gastar no mínimo um valor específico e dessa forma você pode inserir o orçamento que aquele conjunto tinha quando performava bem.

Você também consegue configurar o orçamento diário máximo do conjunto e isso funciona como uma “trava, ou seja, o Facebook não vai gastar mais do que o valor configurado no conjunto. Você pode fazer isso em conjuntos em que você acredita, mas que não deseja gastar mais do que um teto específico para poder testar outros conjuntos.

Conclusão

Não tenha medo de usar a CBO no Facebook Ads. Sabendo que você pode, inclusive, controlar o orçamento de cada conjunto, procure trabalhar sempre com a CBO para melhorar a performance de suas campanhas.

Um abraço!