RocketAds – Curso de Facebook Ads & Instagram Ads

AppTrackingTransparency e as mudanças no Facebook Ads

Artigo por Felipe Cardozo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Hey, tudo bem?

Não sei se você sabe ou se já viu o alerta no seu gerenciador de anúncios, mas desde o fim do ano passado o Facebook vem alertando seus anunciantes sobre uma mudança importante que a Apple efetuou no iOS 14.

O AppTrackingTransparency (ATT) é um recurso que a Apple passa a implementar para usuários de iOS 14 que fazem com que eles precisem aceitar com que os sites carreguem tracks de eventos como é o caso do pixel que coleta conversões/comportamentos e que usamos atualmente.

Anterior ao iOS 14, isso não ocorria, ou seja, se um usuário com um iPhone, por exemplo, fosse impactado com seu anúncio e fizesse uma conversão como uma compra, você terá essa ativação no seu pixel e por consequência teria esse log para relatórios, otimizações, etc.

Entretanto, a partir de agora, isso só vai ser possível ocorrer caso os usuários de iOS 14 autorizem isso. Eles serão alertados que determinado site precisa da permissão dele para capturar eventos.

Isso é bem semelhante a um consentimento de cookies que todos precisaram implementar com a LGPD, onde tivemos que adaptar nossas políticas e solicitar a permissão do usuário para carregar em seus cookies nossos trackings de conversão.

A diferença é que esse alerta agora carregará diretamente do dispositivos dos usuários e o seu tracking para esse usuário só funcionará se ele permitir.

Veja um exemplo de como esse alerta aparecerá para os usuários:

Mas quais as reais consequências do AppTrackingTransparency?

Como o Facebook precisa desses Logs de ativações para poder gerar relatórios e principalmente permitir a otimização de suas campanhas, essa manobra da Apple fará com que seus relatórios fiquem imprecisos com relação a ativações provenientes de usuários que estejam usando um dispositivo iOS 14. Isso também afetará suas otimizações, já que o Facebook também utiliza esses logs dos trackings para permitir que você otimize suas campanhas/conjuntos.

Além disso, se o usuário não permitir o rastreamento, o anunciante não conseguirá re-impactar esse usuário com outros anúncios, o tão importante Remarketing.

Há solução?

A maior/melhor solução para isso seria que a Apple voltasse atrás com essa decisão em implementar o AppTrackingTransparenc​y, mas isso não parece próximo de ocorrer.

Outra solução, não tão melhor, mas aceitável seria que essa permissão aparecesse apenas quando o usuário instalasse/atualizasse um aplicativo como o Chrome/Opera/Safari, etc, ou o App do Facebook.

O que o Facebook sugere é que você faça alguns ajustes em suas campanhas observando algumas diretrizes:

1) No máximo 8 eventos de conversões por domínio: Uma compra (purchase), um início de finalização de compra iniciada (Initiate Checkout) ou um Lead são conversões distintas. O Facebook orienta que cada anunciante trabalhe apenas com 8 eventos de conversões no máximo por domínio. Isso quer dizer que, quando o AppTrackingTransparency​ for implementado, o Facebook vai pausar imediatamente alguns eventos de conversões criadas em sua conta e deixar apenas os mais importantes* (E aqui, tenho a sensação que o Facebook vai usar o histórico de desempenho desses eventos para determinar isso).

*Conjuntos que estejam otimizados para um dos eventos desativados pelo Facebook serão automaticamente pausados também.

2) Verificar o seu domínio: Dentro da BM, em “Configurações do Negócio”, é possível você adicionar um domínio do seu site e verificá-lo. Isso também será extremamente importante para deixar sua conta mais aplicável a essas mudanças. Há 3 formas de você verificar um domínio: 1) Inserindo uma entrada nas zonas de DNS’s onde você registrou seu domínio ou solicitando ao suporte da sua hospedagem do seu site. 2) Enviando um arquivo HTML para a raiz do seu site. 3) Configurando através de uma meta no cabeçalho do seu site.

Veja um exemplo abaixo:

Outra coisa importante é que o Facebook efetuou alterações nas configurações da janela de atribuição da conta​. Agora será possível ver a janela de atribuição a nível de conjunto e você poderá adequar individualmente.

Antes a janela de conversão padrão era clique 28 dias e visualização 1 dia. A partir de agora, o padrão será cliques 7 dias e visualização em 1 dia. 

Tudo está perdido?

Mas não se desespere. Há algumas coisas importantes que você deve saber sobre os reais impactos dessa mudança em suas campanhas. Infelizmente, há muitos usuários nas redes sociais criando uma grande tempestade em cima disso tudo. Embora isso afete os resultados de alguns anunciantes, é preciso entender alguns detalhes sobre dados históricos do uso da internet aqui no Brasil. 

1) A ampla maioria usa Android: Quase 90% dos dispositivos usados no Brasil são com a tecnologia Android, como podemos conferir nesse report. Ainda que não devemos desconsiderar a média de 10% do iOS, percebemos um declínio em Dezembro de 2020, muito provavelmente alavancado pelos altos custos dos novos aparelhos da Apple aqui no país e também como consequência do momento econômico por conta da Pandemia.

2) O AppTrackingTransparency​ só será implementado no iOS 14: Se você levar em consideração ainda que desses 10% de usuários que usam iOS no Brasil, apenas os que usam iOS 14, o volume cai ainda mais. Muitos aparelhos antigos da Apple não suportam mais o iOS 14 e dessa forma não entraram nesse volume impactados pelo AppTrackingTransparency​.

3) Você perde otimização e relatórios, mas continua vendendo para essas pessoas: Ainda que uma parcela do seu público seja impactada com o AppTrackingTransparency​, seus anúncios continuarão rodando para pessoas com Android, Windows Phone, etc. Dessa forma, as otimizações continuaram funcionando. Ainda não sabemos o real impacto desse volume de forma efetiva nos desempenhos de suas campanhas, mas certamente pessoas ou empresas que tenham em sua persona principal usuários que usam dispositivos da Apple, como iPhone e iPad, por exemplo, serão os mais afetados com essa mudança. Por exemplo: Empresas que oferecem serviços para quem tem dispositivos da Apple ou que vendem iPhones, iPad’s, etc. Sem dúvidas esses serão mais impactados, já que sua persona principal são usuários desses dispositivos.

Devo deixar de veicular para quem tem iOS?

Dentro dos conjuntos de anúncios, abaixo dos posicionamentos quando você seleciona “Posicionamentos manuais”, é possível configurar para quem você quer que seus anúncios sejam exibidos:

Isso quer dizer que você tem o poder de permitir que seus anúncios só sejam exibidos para quem tem dispositivo Android ou iOS. Ainda que você tenha esse poder, não oriento que faça isso. Ao menos ainda.

Enquanto tudo ainda é muito recente, o mais prudente é aguardar um pouco mais e ficar de olho nos seus relatórios.

Caso queira se aprofundar mais nessa assunto, leia o artigo oficial do Facebook sobre isso clicando aqui.

Ah, gostaria de pedir também você compartilhar esse artigo com seus amigos e nos grupos de Facebook Ads e Tráfego Pago que você participa para que possamos trazer mais luz e clareza sobre esse assunto e evitar que uma onda de desinformações afete os trabalhos de gestores de tráfegos e anunciantes.

Tem dúvidas sobre o AppTrackingTransparency. Deixe seu comentário abaixo!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Rocket Cursos Online LTDA / CNPJ: 36.555.335/0001-13